Hephaistos o aniquilidor de mundos


Faz muito tempo que me interesso por astronomia, e um dos temas que mais gosto são os asteróides da classe apollo. Eles circulam próximos à terra e são monitorados pelo risco de colisão. Estava vendo este vídeo postado no mundo tentacular pelo king in yellow e resolvi escrever algo a respeito.

Veja uma lista dos meus asteróides apollo favoritos:

4179 TOUTATIS



 foi primeiro observado em 1934 e depois desapareceu (os asteroides apollo tem esse hábito de sumir porque são escuros). Ele foi redescoberto em 1989 e tem 4,5 Km e massa de 5.0×1013 kg. Em 2004 passou há 4 distâncias lunares (D.L.) da terra, o que em astronomia é um fio de cabelo.Em 2012 passou a 18 D.L. Deve se aproximar da terra novamente em 2016 e 2069.


69230 HERMES



Foi observado em 1937 por 4 dias quando passou a 2 D.L. e desapareceu antes que os cientistas pudessem calcular sua órbita. Apenas em 2003 foi observado novamente e sua órbita calculada. Nesta ocasião os astrônomos tomaram um susto ao perceberem que em 1942 ele passou mais perto da terra ainda, a 1,7 D.L. sem ser observado!

4581 ASCLEPIUS

Ganhou atenção em 1989 por ter passado no exato local onde estava a terra apenas 6 horas depois. Ele foi descoberto apenas 9 dias antes da aproximação com a terra e um possível impacto foi calculado em 600 megatons. Isso porque este asteróide tem apenas 300 m.

1862 APOLLO

Com 1,5 Km de diâmetro o asteróide apolo pode causar uma extinção em massa na terra. Em 2005 foi descoberto que ele leva consigo outro asteróide menor orbitando-o como uma lua.

1866 SISYPHUS

Com 10 Km de diâmetro é um dos maior asteróides apollo a cruzar a órbita terrestre. Seu tamanho é comparado ao evento C/T causado pelo asteróide Chicxulub que extinguiu os dinossauros

Nada disso chega perto deste aqui: 

2212 HEPHAISTOS

Apelidado de aniquilador de mundos, uma colisão com este objeto Apollo geraria 100 milhões de megatons. Apesar de sua imensa massa o Hephaistos ficou invisível aos telescópios terrestres até o fim da década de 70.

Ficou preocupado? Espere um pouco...

- O número de objetos Apollo que existem é da ordem de milhares e não conhecemos nem 1% deles. 
- Eles cruzam frequentemente a órbita terrestre
- Costumam ser invisíveis aos telescópios sendo detectados quando muito próximos da terra
- Não existe tecnologia hoje para fazer nada a respeito no caso de uma colisão detectada, apenas evacuar a região
- Eles já passaram riscando a terra muitas vezes e já houve grandes colisões no passado
- Eles vão voltar a colidir conosco certamente
- A órbita deles é muito instável sendo influenciada por muitos fatores como proximidade com outros objetos e pequenas colisões entre si, podendo a qualquer momento mudar de direção e vir pra cima da gente
- Estamos falando apenas de Apollos, mas existe muito mais coisa que nos ameaça no espaço, como cometas e asteróides um pouco mais longínquos da ordem de 300 Km, porém cuja órbita se aproxima da terra lentamente

Só para lembrar...
- Há 245 milhões de anos, no período permiano, uma colisão causou a maior extinção já vista. 95% da vida foi varrida da terra instantâneamente
- Há 65 milhões de anos um objeto de 10 Km causou o evento C/T que extinguiu os dinossauros
- Em 1178 no chamado evento Canterbury, um asteróide colidiu com a lua (dessa ela nos salvou!) ele tinha 10% da massa do evento C/T, mas se colidisse com a terra hoje mataria pelo menos 1 bilhão de seres humanos

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Shadowrun 5ª edição em português

Sistemas de RPG parte 1: Dados

Symbaorum review parte 1