Qin: The Warring States RPG review parte 3


Nos posts passados já falamos do brilhante sistema Yin/Yang, agora chega a hora de comentar as mecânicas que dão as características marcantes do Qin:

TAO

Os taos são as leis que regem o universo e o entendimento deles permite manipula-los. Em termos de jogo os taos permitem os PJs fazerem coisas fantásticas como correr na parede, lutar em cima de uma corda bamba, defender de flechas com os punhos, absorver dano e por aí vai. Todo uso de taos gasta chi da sua reserva e você pode combinar quantos taos quiser, desde que não repita nenhum efeito.

Por exemplo você pode usar o Tao of six directions level 3 para saltar do chão em cima de um muro de 3 m de altura e usar o Tao of light step level 2 para cair em cima do muro de poucos cm de largura em uma posição bizarra de kung fu apoiado em apenas 1 pé e lutar sem penalidades. As combinações são muito grandes e você pode ainda misturar com técnicas de combate e magias!


TÉCNICAS

As técnicas de combate funcionam de forma parecida com os taos e também gastam chi para serem ativadas, mas elas estão diretamente relacionadas com a arma escolhida e seu nível da skill da arma.
Existem tabelas para cada arma mostrando para cada nível de skill as técnicas que você pode comprar. Por exemplo para a skill Jianshu que é esgrima chinesa você tem uma tabela assim:

Level 1: Direct Hit, Total Block e Trap
Level 2: Double Block, Feint e Charge
Level 3: Double Blow, Disarm e Whirlwind Block
Level 4: Two Weapons, Combination, Hold at Bay e Mystification

Lembrando que todas as técnicas devem ser compradas com XP ou durante a criação do PJ. Subindo o level da skill você não ganha as técnicas automaticamente, apenas libera elas para compra. Pela quantidade de técnicas disponíveis apenas para a espada, você percebe que existe um longo caminho para os PJs dominarem as armas.

Como exemplo de técnica vou citar a Direct Hit que permite ao espadachim encontrar ospontos fracos de uma armadura baixando sua efetividade em 2 pontos e Double Block que permite com apenas 1 movimento bloquear 2 ataques.

MAGIAS

As magias em Qin também derivam do entendimento dos taos, mas funcionam de maneira diferente. Existem 4 tipos de magia:

Alquimia externa que visa a criação de poções, elixires, unguentos, talismans e afins para aplicar efeitos mágicos benéficos ou maléficos em quem consumir o produto.

Alquimia Interna que usa os efeitos do chi para criar efeitos internos no corpo do mago para gerar cura, resistir à falta de água e comida, prender a respiração por longos períodos, resistir a dor, etc.

Divination usada para prever acontecimentos futuros, lembrando que no taoísmo nada é pré definido e o futuro é apenas uma das possibilidades que podem ainda ser alterada.

Exorcismo que usa magias para banir demônios e espíritos, encantando armas para feri-los, etc.

Todas as magias têm pré requisitos em skills para que você possa aprende-las e para ativar uma delas você deve passar em um teste de Earth + skill da magia e gastar os pontos de chi necessários. Algumas magias são rápidas de fazer e outras como a fabricação de poções e talismãs podem demorar horas ou dias e no caso de uma falha no teste o tempo é perdido e o material é arruinado.

Até o próximo post onde vou falar do sistema de combate.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Shadowrun 5ª edição em português

Sistemas de RPG parte 1: Dados

Symbaorum review parte 1