Cenário #1 - Apocalipse Zumbi parte A


Vou começar uma série de posts com cenários prontos para serem usados em qualquer RPG. Todos eles seguirão este formato:

INÍCIO

Tudo se passa em uma pequena cidade rural com pouco mais de 2000 habitantes. Os PJs podem ser nativos ou estarem visitando a cidade por algum motivo: representantes comerciais, visitando familiares, de passagem para outra cidade maior, etc.

Como a cidade é pequena quase todo mundo se conhece e também conhece muito bem o local. Para deixar as coisas mais interessantes existem vários lugares misteriosos na cidade e o mestre deve colori-los ou criar outros. Alguns locais importantes:


- CINEMA: um drive in que é o ponto de encontro dos jovens nas sextas à noite
- IGREJA ABANDONADA: há 15 anos atrás um raio atingiu a torre da igreja local e as reformas nunca foram concluídas, os cultos estão sendo feitos desde então em um salão improvisado
- BOSQUE: há cercad e 1 Km da cidade há um bosque escuro e ocasionalmente uma criança se perde nele. Há vários animais de pequeno porte vivendo ali, mas ao longo dos anos volta e meia surgem relatos de rastros de um grande felino
- COLINA DOS NAMORADOS: um ponto elevado com vista para a cidade onde os jovens vão namorar à noite. 6 anos atrás um casal foi assassinado aqui e o crime nunca foi esclarecido. Há grande suspeita de que o assassino seja um dos habitantes da cidade, andando impune
- FAZENDAS: a cidade é cercada por fazendas produtoras de grãos. Os jovens duas vezes por ano organizam uma festinha no meio do milharal, em uma clareira onde estacionam carros com o porta malas aberto, tocando música eletrônica.
- SISTEMA DE CAVERNAS: um sistema de cavernas próximo é objeto de estudo de uma universidade próxima. Atualmente estão coletando espécimes de morcegos

Uma noite de sexta feira, durante uma tempestade, os mortos começaram a se levantar no cemitério local. As estradas ficam intransitáveis pela chuva e algumas árvores que caíram e a maior parte da cidade está sem força.

Os PJs podem estar juntos ou separados quando o grande número de mortos começa a andar pelas ruas e a atacar os vivos. Rapidamente habitantes são mortos para se levantar novamente engrossando a quantidade de mortos vivos.

MEIO

Os Pjs ficam ilhados em prédios da cidade, e devem procurar armas e mantimentos, mas logo percebem que uma resistência é impossível. Os mortos são incansáveis, atravessam janelas, se jogam contra as portas até que elas quebrem e causam acidentes por onde passam danificando a rede elétrica e alastrando incêndios. As estradas são de pouca ajuda e uma fuga de carro é pouco provável. Quando o dia chega os PJs podem estar entrincheirados em algum prédio ou podem ter fugido para o campo.

No campo a situação não é muito melhor. Apesar do número de mortos errantes ser menor, vários animais começam a se transformar e a predar os vivos. Matilhas de cães perseguem os PJs pelos milharais e pelo campo, gatos extremamente agressivos rondam seus antigos lares e ocasionalmente um cavalo zumbi é avistado.

Os PJs podem ter algumas idéias de como sobreviver como se esconder no sistema de cavernas até chegar alguma ajuda, ou conseguir um trator para fugir pelos campos, mas nada é garantido, pois um trator é aberto e lento, sendo vulnerável a ataques e o combustível é limitado. A floresta é uma péssima idéia, os PJs podem acabar cruzando com o tal grande felino, só que morto vivo.

FIM

O início da infestação foi causado por um experimento da universidade visando erradicar a raiva transmitida pelos morcegos. Um grupo de pesquisadores ainda estão presos nas cavernas. A situação neste ponto ainda é contida na região, mas em pouco tempo pode causar uma epidemia gigantesca.

Cada grupo vai lidar com o problema de uma forma diferente, mas o caminho mais rápido é conseguir comunicar o mundo exterior por rádio, já que os telefones e torrer de celular estão inoperantes. Achar um radio e mesmo peças para concerta-lo podem ser uma quest à parte. Em menos de 12 horas as autoridades chegam e cercam a região, porém ninguém é permitido sair. Os PJs podem conversar com os técnicos do outro lado da cerca e recebem medicamentos, alimentos e armas, mas ficam sabendo que em 12 horas toda a cidade vai ser destruída com um pequeno artefato nuclear para conter a infecção e eles têm poucas chances de conseguir autorização para deixar o local.

Se eles conseguirem trazer os cientistas das cavernas para produzir uma cura, eles conseguem salvar a cidade. O que eles não sabem é que um pequeno time de agentes do exército já se infiltrou na cidade para conseguir amostras e o material dos pesquisadores antes da detonação.

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Shadowrun 5ª edição em português

Sistemas de RPG parte 1: Dados

Sistemas de RPG parte 3 - Evolução dos personagens