Novidades para o Shadowrun 5th edition


Acima podemos ver a capa da futura 5a edição do Shadowrun. Nela podemos ver uma equipe de runers em combate envolvendo magia, força bruta, combate astral, drones, etc. A 5a edição deve estar nas lojas no começo de julho e uma série de produtos deve acompanhar como um deck building card game, um tabuleiro, jogos de computador, etc, como eu mostrei no post anterior.

A novidade agora é que a Catalyst anunciou um Introdutory Boxed Set, para trazer novos jogadores ao complexo mundo de Shadowrun. Eu jogo RPG desde 1989 e já mestrei dezenas de sistemas, de D&D a Storyteller, passando por sistemas conhecidos como Warhammer, Legend of the Five Rings e Call of Cthulhu e sistemas mais obscuros como Aletheia, Broken Rooms e Heaven and Earth e sistemas mais novos como Shadows of Esteren, Yggdrasil, The One Ring e Qin. De longe Shadowrun é o mais complexo que eu conheço em termos de regras.

Isto se deve porque ele envolve muitos elementos em um mesmo jogo. Usando D&D como exemplo, temos uma regra básica de uso de skills e combate e mais as magias. Praticamente os únicos personagens que usam alguma regra diferente (ainda que simples) são os que usam magia. Já em Shadowrun cada personagem usa um conjunto de regras específicas e complexas muitas vezes com 20 páginas de especificações.


Para exemplificar, temos as regras de combate, que são extensas pois envolvem combate corpo a corpo, com armas de fogo, uso de explosivos e mísseis, combate em veículos, etc, levando em conta que o combate é bem detalhado em shadowrun, abordando cada situação e modificador como por exemplo o recuo (ou coice) que a arma dá quando dispara. Além dessa parte que já é bem copmplexa existem regros no mesmo nível de complexidade para combates na matrix, quebra de segurança de sistemas computadorizados, tecnomancers que conseguem entrar na matrix sem usar equipamento, apenas com o poder da mente, diversos tipos de magia, como hermeticismo e shamanismo, rigging, que é uma habilidade que alguns PJs têm de controlar diversos equipamentos robóticos para espionagem e combate, os cyberwares e bioware que são os implantes para bombar os PJs e por aí vai. Só para escolher os cyberwares para 1 PJ como olhos biônicos, vreflexos aumentados, armas neuroconectadas, etc, dá para perder uma tarde.

Por isso você pode perceber a dificuldade que novos jogadores podem ter para lidar com o sistema. Nesse aspecto um box introdutório é muito bem vindo, além do aspecto colecionável. Mas o que deve vir dentro deste box? A Catalyst anunciou que deve vir um livro com regras simplificadas, um livro de cenário, um livro de aventuras, um livro com personagens prontos, fichas de personagens, cards com magias equipamentos, etc, contadores e marcadores, mapas modulares e dados personalizados. Tá bom ou quer mais? Na Amazon está em pré venda outro box shamado Seatle Box Set, mas não encontrei informações concretas sobre ele ainda.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Call of Cthulhu 7ª edição em português em FC!

Sistemas de RPG parte 1: Dados

RPGs de Zumbis parte 1