O tesouro de Oak Island

Há mais de 200 anos que ninguém consegue desvendar esse mistério. Há muito tempo, um garoto escocês de 16 anos chamado Daniel McInnes foi de canoa até Oak Island, um ilha totalmente desabitada, para caçar. Numa pequena elevação na ilha, o garoto notou uma curiosa depressão de 3 metros de diâmetro. Alguns metros acima, no toco de uma velha árvore caída, achava-se um suposto suporte de cordoalha de navio.


Daniel ficou emocionalmente agitado, pois no porto de La Have, um antigo abrigo de piratas que roubavam navios ingleses, o garoto ouvia histórias fantásticas de tesouros enterrados.


Voltou pra casa e no dia seguinte, junto de seus dois melhores amigos, Tony Vaughan e Jack Smith, eles voltaram para a ilha e começaram a fazer escavações com instrumentos adequados.


A três metros de profundidade no poço encontraram uma plataforma de velhos troncos de carvalho; a seis metros, mais uma e a nove, a terceira plataforma. Nas paredes de argila petrificada do buraco as marcas de picaretas ainda eram visíveis.

Tesouro Oak Island

Os dias foram se passando, e a tarefe foi ficando mais difícil, muito além do que os garotos conheciam e então procuraram ajuda de pessoas experientes.


Ninguém ousava uma aproximação de Oak Island por causa das lendas de que a ilha era assombrada por fantasmas de dois pescadores desaparecidos, por volta de 1720, quando investigam luzes estranhas no local.


Devido as dificuldades, os meninos deram um tempo e desistiram provisoriamente.


Algum tempo depois, Daniel e Jack se instalaram na ilha e por volta de 1804, Simeon Lynds, um escocês muito rico, juntou-se à eles e fundaram a “Companhia do Tesouro”.


As escavações se tornaram mais intensas, e eles descobriram que a cada 3 metros de profundidade, haviam toros de carvalho. Essa parte do poço se estendia por 27 metros abaixo.


Camadas de fibra de coqueiros, estuque usado em navios, carvão de lenha se misturavam com resíduos de terra que saiam do poço, mas o que mais chamou a atenção do grupo foi uma laje com símbolos curiosos, artisticamente ilustrada pelo Almanaque “Pridie Kalendas”.

Pedra em Oak Island

Essa pedra está desaparecida, mas na época, um criptólogo interpretou a mensagem como:


“Três metros abaixo estão enterrados dois milhões de libras”


Claro que o grupo continou a escavação ainda mais intensivamente e a alguns metros abaixo os escavadores enfiaram uma alavanca metro a metro mais fundo e então bateram em algo sólido.


Feliz, o grupo teve certeza que era um tesouro, mas aí veio a decepção. Encontraram muita água antes da superfície sólida e após dias tentando retirar a água, ela permanecia constante. O grupo concluiu que a água tinha origem de alguma fonte subterrânea e concluíram as escavações decepcionados.

Meses depois, mineiros foram contratados pelo grupo e escavaram 34 metros à uma distância razoável do Poço do Dinheiro, com o objetivo de escavar em direção a verticalização do polo.


Quase uma tragédia aconteceu. Quando os mineiros estavam a quase 60 centímetros do alvo, toneladas de água vieram ao encontro deles, que escaparam por pouco quase morrendo afogados. O túnel e o segundo poço foram completamente alagados.


Desanimado e praticamente falido, Lynds desistiu e mais tarde McInnes morreu. Mas Vaughan e Smith ainda tinha esperanças na aventura e em 1849, e tentaram outra vez, agora com uma corporação de Truro, Nova Escócia.


Várias empresas e pessoas tentaram chegar ao fundo do poço, e até hoje ninguém conseguiu. Várias mortes e foram usadas pás e picaretas, bombas e escavadeiras e vários outros instrumentos pesados, e ao invés de desenterrar o Poço do Dinheiro, enterraram ali milhares de dólares. Retiraram do local apenas correntes de ouro, pergaminhos e uma pedra com uma data escrita (1704).


Quando pareciam se aproximar do alvo, torrentes de água alagavam o poço, afogando esperança dos empreendedores. Conclui-se que o Poço do Dinheiro é guardado por um magnífico sistema de túneis feitos para inundá-lo através do mar.


Para muitos, esse engenhoso sistema só poderia ter sido construído por um mago da engenharia, com muito auxílio….e muita coisa para esconder. E se não foi o maior especialista de todos os tempos em pregar peças aos outros, a coisa devia valer o esforço.


Muitas histórias, relatos, teorias, livros, sites e visionários tentaram explicar o Poço do Dinheiro e o que há são apenas lendas.


A maior descoberta ocorreu em 1976, quando cavaram algo que hoje é conhecido como Borehole 10-X, um tubo de metal de 237 pés afundado 180 pés nordeste do poço do Dinheiro. Durante a escavação, muitas cavidades artificiais foram encontradas a 239 pés. Foi posto uma câmera nesta cavidade, e ela voltou com intrigantes resultados. primeiro, uma mão severa flutuando na água. Depois 3 arcas (do estilo de tesouros eu presumo) e várias ferramentas feitas. Finalmente um corpo humano foi detectado. Depois de ver as imagens, a decisão foi mandar mergulhadores para dar uma olhada. Muitas tentativas foram feitas, mas fortes correntes e pouca visibilidade tornaram a aventura praticamente impossível.


Desde 1795, piratas haviam rondado o litoral atlântico da América do Norte e deixado no seu rastro espetaculares lendas de tesouros enterrados. Seja o que for que possa estar enterrado no poço, poucos tesouros tem sido procurados com tanta insistência


Fonte: Mistérios do Mundo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Shadowrun 5ª edição em português

Sistemas de RPG parte 1: Dados

Sistemas de RPG parte 3 - Evolução dos personagens