Fim de uma era: Rompimento entre Games Workshop e FFG


Em 2008 foi firmada uma parceria de licenciamento dos jogos da GW a serem produzidos pela FFG. Toda uma linha de jogos de tabuleiro, card games e RPGs nasceram desta parceria. Muita coisa bacana foi lançada, mas também algumas coisas que desagradaram os fãs sendo o mais icônico a 3a edição do RPG Warhammer Fantasy (WHFR) que foi transformado praticamente em um jogo de cards.

Tanto que esta linha morreu, as expansões pararam de serem produzidas e o jogo entrou em um vácuo sem nenhuma notícia de nenhuma parte deixando os fãs desamparados. Muita gente voltou a jogar as edições anteriores, algumas iniciativas surgiram de produzir RPGs Indie estilo retro clones do WHFR como o recém financiado Zweinhander e o meu próprio Lowenherz.

Com esta situação rumores de uma possível 4a edição circulavam pelos fóruns, inclusive o da própria FFG, além do redit, do RPG stack exchange, entre outros com os fãs pedindo o retorno do sistema de porcentagem. Só que a nova edição nunca veio, apesar da FFG continuar produzindo bastante material para o outro RPG da linha, o WH 40K, inclusive no desejado sistema de porcentagem.

O porque a linha fantasy morreu é ainda um enigma, o que corre nos foruns é que não existe um mercado bom no momento, pois o número de fãs não é o suficiente para manter o produto comercialmente viável, além de ser um momento onde dezenas de RPGs de fantasia estão ganhando as prateleiras com jogos novos, jogos indie e reedições de jogos famosos, tornando o mercado mais apertado.

Só para se ter uma ideia neste momento o WHFR teria que concorrer com D&D 5th ed, Shadow of the Demon Lord, Pathfinder, o Conan novo, 7th Sea 2nd ed, The One Ring, The Dark Eye 5th ed, Lone Wolf só para mencionar alguns e mais uma tonelada de jogos indie. O fato é que depois que a FFG fechou o Star Wars que ao que parece é muito mais lucrativo, ela praticamente abandonou o resto. Tanto que o povo costuma chamar a FFG maliciosamente de Star Wars Games.

Então enfim o contrato chegou ao fim. À partir de 28 de fevereiro de 2017 a FFG não vai mais comercializar nenhumm jogo da linha da FFG isto inclui os BGs Talisman, Space Hulk e Fury of Dracula e toda a linha de BG, Card Games e RPGs do Warhammer fantasy e 40K.

Isto nos deixa uma pergunta. O que acontecerá com estas linhas de jogos e principalmente com os RPGs? Ainda não existem respostas. Parece difícil que a GW decida lançar jogos desta linha por conta própria por motivos de logística. Ela praticamente sempre trabalhou com licenciamento destes produtos e seu foco é realmente outro. Se outra empresa adquirir esta licença que dizem ser bem cara e atrelada à uma série de exigências por parte da GW, isto provavelmente significará novas edições, o que nos leva a indagar ainda o seguinte:

- Haverão empresas interessadas?
- Haverá mercado para esta linha?
- Caso as respostas anteriores sejam sim, será a empresa competente no lançamento de novas edições ou mesmo será que ela manteria toda a linha de RPGs? (só do 40K são 5 linhas principais!)
- Novas edições são mesmo desejáveis para todos os RPG da linha?
- Uma nova edição conseguirá agradar os fãs ou acontecerá o que aconteceu com o WHFR 3a ed?

O futuro mostrará. Eu particularmente estou na torcida por uma nova edição do Fantasy. Vamos Aguardar...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Call of Cthulhu 7ª edição em português em FC!

Sistemas de RPG parte 1: Dados

RPGs de Zumbis parte 1